Maragojipe tem 31 dias de festa para São Bartolomeu



Durante todo este mês, o município de Maragojipe (a 133 km de Salvador) se volta para a festa de São Bartolomeu, o padroeiro da cidade. São mais de 30 dias e uma das maiores manifestações religiosas e populares do Recôncavo baiano. Procissões, novenas, missas, dia de oração em preparação à festa, lavagens de rua, faxina do templo católico, rodas de samba, concurso de filarmônicas e encontros de fanfarras fazem parte da programação, que começou com o bando anunciador, no primeiro domingo deste mês.

A paróquia de São Bartolomeu, responsável pela programação religiosa, promoveu um bingo com o objetivo de angariar fundos para os festejos. “É uma festa promovida em conjunto com a prefeitura, mas procuramos equilibrar a programação para que o evento não fique refém da cultura comercial, ou seja, que não perca o valor da cultura popular”, ressaltou Luís Conceição, coordenador da comissão de festa e serviços paroquiais.

O aposentado Tertulino Medeiros Santos, de 83 anos, ainda lembra com saudade as homenagens a São Bartolomeu como eram realizadas antigamente. Segundo ele, os fiéis católicos e devotos de São Bartolomeu tinham o costume de ir para o mangue colher pés de pati para enfeitar o templo. “A festa do orago (padroeiro) não era como hoje. Pati é uma planta que dá muito na localidade de Salamina. A gente só ia para a festa vestido de terno e gravata. Vinha romeiro de todo lugar. Os alfaiates e sapateiros da época eram os que mais lucravam por causa das encomendas. Todos queriam ficar bonitos na procissão”, contou.

in http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=5609723

Programação da Festa de São Bartolomeu e São Roque